Disfagia, Desafios Alimentares e Fala

Horário Funcionamento:
de segunda à sexta das 08h às 21:30h,
e sábado das 8h às 18h

Fonoaudiologia com ênfase em desafios alimentares e disfagia

Você sabe o que o Fonoaudiólogo faz?
O fonoaudiólogo é um profissional de Saúde, com graduação em Fonoaudiologia. É responsável pela promoção da saúde, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação e reabilitação) e aperfeiçoamento dos aspectos fonoaudiológicos da função auditiva, da função vestibular, da linguagem oral e escrita, da voz, da fluência, da articulação/fala e do sistema miofuncional, orofacial, cervical e de deglutição.

Fonoaudiologia com ênfase em desafios alimentares e disfagia

Você sabe o que o Fonoaudiólogo faz?
O fonoaudiólogo é um profissional de Saúde, com graduação em Fonoaudiologia. É responsável pela promoção da saúde, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação e reabilitação) e aperfeiçoamento dos aspectos fonoaudiológicos da função auditiva, da função vestibular, da linguagem oral e escrita, da voz, da fluência, da articulação/fala e do sistema miofuncional, orofacial, cervical e de deglutição.

Relação da Fonoaudiologia com a alimentação<

Sabemos que o ato de se alimentar é totalmente relacionado ao prazer, ao conforto, é um evento social. Certo?
Algumas dificuldades podem comprometer esse momento independe de sua causa.
Você sabia que o fonoaudiólogo é um dos profissionais habilitados para tratar os desafios alimentares e a Disfagia?
Podemos classificar os desafios alimentares entre a recusa alimentar ou seletividade alimentar. Muitas crianças por diversos motivos podem apresentar esse quadro em algum período da sua infância.
Já a Disfagia Orofaríngea é um distúrbio de deglutição, onde a pessoa pode apresentar dificuldades em levar alimento, líquidos ou saliva da boca até o estomago.
Sua origem pode ser neurológica ou mecânica e seu maior risco é a broncoaspiração (entrada do alimento nas vias respiratórias, o que pode levar a quadros de pneumonias de repetição).
A disfagia pode ocorrer de recém nascidos a população idosa.

Relação da Fonoaudiologia com a alimentação

Sabemos que o ato de se alimentar é totalmente relacionado ao prazer, ao conforto, é um evento social. Certo?
Algumas dificuldades podem comprometer esse momento independe de sua causa.
Você sabia que o fonoaudiólogo é um dos profissionais habilitados para tratar os desafios alimentares e a Disfagia?
Podemos classificar os desafios alimentares entre a recusa alimentar ou seletividade alimentar. Muitas crianças por diversos motivos podem apresentar esse quadro em algum período da sua infância.
Já a Disfagia Orofaríngea é um distúrbio de deglutição, onde a pessoa pode apresentar dificuldades em levar alimento, líquidos ou saliva da boca até o estomago.
Sua origem pode ser neurológica ou mecânica e seu maior risco é a broncoaspiração (entrada do alimento nas vias respiratórias, o que pode levar a quadros de pneumonias de repetição).
A disfagia pode ocorrer de recém nascidos a população idosa.

Quais os sinais e sintomas com o que eu devo me preocupar e procurar a ajuda de um fonoaudiólogo especialista em deglutição?

Disfagia:
• Dificuldade de mastigar ou manter o alimento dentro da boca;
• Dificuldade de sucção na mamadeira
• Tempo prolongado para engolir;
• Necessidade de engolir várias vezes para o alimento, líquido ou saliva;
• Dor ao engolir/ Sensação de alimento parado na garganta;
• Escape de alimento pelo nariz durante a alimentação;
• Mudança na voz após engolir;
• Mudança da cor da pele durante ou após a alimentação (palidez/cianose ou “pele roxa”);
• Tosse e engasgos frequentes durante as refeições ou ao deglutir saliva;
• Falta de ar;
• Perda de peso;
• Pneumonias de repetição;
• Falta de interesse em se alimentar.
Desafios Alimentares – Recusa / Seletividade
• Dificuldade em aceitar novos alimentos
• Cardápio alimentar restrito
• Falta de interesse em se alimentar
• Dificuldade de mastigação
• Perda ou Baixo peso

>Quais os sinais e sintomas com o que eu devo me preocupar e procurar a ajuda de um fonoaudiólogo especialista em deglutição?
Disfagia:

• Dificuldade de mastigar ou manter o alimento dentro da boca;
• Dificuldade de sucção na mamadeira
• Tempo prolongado para engolir;
• Necessidade de engolir várias vezes para o alimento, líquido ou saliva;
• Dor ao engolir/ Sensação de alimento parado na garganta;
• Escape de alimento pelo nariz durante a alimentação;
• Mudança na voz após engolir;
• Mudança da cor da pele durante ou após a alimentação (palidez/cianose ou “pele roxa”);
• Tosse e engasgos frequentes durante as refeições ou ao deglutir saliva;
• Falta de ar;
• Perda de peso;
• Pneumonias de repetição;
• Falta de interesse em se alimentar.
Desafios Alimentares – Recusa / Seletividade
• Dificuldade em aceitar novos alimentos
• Cardápio alimentar restrito
• Falta de interesse em se alimentar
• Dificuldade de mastigação
• Perda ou Baixo peso

UMA FORMA ESPECIAL DE CONSULTA

A maior dificuldade que os profissionais encontram para cuidar das crianças é a insegurança que as crianças manifestam: choro, gritos, chutes e pontapés são alguns exemplos das expressões desses pequenos pacientes. Estas atitudes tornam o atendimento mais trabalhoso, no entanto, essas manifestações devem ser respeitadas, porque exteriorizam o que a criança está sentindo.
O ambiente desconhecido, como o consultório do dentista, tem tudo para se tornar amigável, basta cultivar persistência, dedicação e muito amor.
A odontopediatra conta com diversas técnicas para ganhar a confiança das crianças. A primeira delas é a da distração, momento em que se conta histórias, canta-se ou faz-se brincadeiras para manter o paciente confortável e relaxado. Outra técnica muito comum é utilizar o reforço positivo, elogiando ou recompensando a criança quando ela tem um bom comportamento. E por último, a técnica do "dizer, mostrar e fazer", na qual o profissional apresenta os equipamentos e instrumentos utilizados durante o atendimento, não só entretendo nossos pequenos pacientes, mas também instruindo e mostrando um mundo completamente diferente!
O objetivo é utilizar uma linguagem apropriada que ajude a criança a se familiarizar com o ambiente do consultório e perder o medo do atendimento.

Castro

 

Dra. Nathália Anastopulos
CRFa: 2-18308

 

 

Fonoaudióloga formada pela Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho -
Unesp Marília
Pós graduação pelo programa de Residência Multiprofissional em Promoção da Saúde e Cuidado na saúde infantil, pela Faculdade de medicina da Universidade de São Paulo- (USP)
Especialista em Disfagia Infantil e Adulto
Extensão em comunicação suplementar alternativa (UNESP / Marília)
Aprimoramento em Linguagem Infantil

Capacitação Multiprofissional em Transplante de Medula em Pediátrico – United
Health Group – Hospital Samaritano
Curso: Curso de Bandagem Terapêutica - Básico do Método Therapy Taping® - Conceito de Estimulação Tegumentar
Curso: “Visão ampliada e integrada do desenvolvimento alimentar para fonoaudiólogos”, ministrado por Dra. Patricia Junqueira, Instituto do Desenvolvimento Infantil
Curso: Workshop da Metodologia Denver de estimulação precoce para crianças autistas
Curso: Consultoria em amamentação promovida pelo SUS – Hospital Universitário da USP
Atua com disfagia e desafios alimentares há quase 10 anos. Atualmente é fonoaudióloga do Hospital Samaritano em consultório particular.

Agende com a Dra. Nathália Anastopulos preenchendo o formulário ou entrando em
contato por:
 (11) 5579-9090
 (11) 93014-0007
 contato@espacodescomplicado.com